Dia 209 e 210 – Santa Fé (Argentina)

Dia 209 e 210 – 03 e 04 de maio de 2019 – Santa Fé (Argentina)

Ontem saímos de Córdoba e viemos até Santa Fé, percorrendo um total de 351 km.

Córdoba é um lugar com muita história e devemos voltar com mais tempo. Também foi a cidade mais complicada até agora para arrumar um local para passar a noite, por ser uma cidade grande – mais de três milhões de habitantes.

Todas as indicações que recebemos era seguir Córdoba – Rosário por autopista e Rosário – Santa Fé. Mas, não gostamos de autopista e seriam 190 km a mais para rodar. Passamos por uma região agrícola, com muitas cidades pequenas.

Nesta Ruta 19, pagamos 4 pedágios, e nos cobraram pela categoria 3 – veículos de carga. Não adiantou reclamar, pois os carros como altura superior a 2,10 metros paga como se fosse caminhão.

Em Santa Fé, viemos encontrar os amigos Danilo e Cristina que conhecemos no Parque Nacional Torres del Paine no Chile e percorremos juntos uma parte da Carreteira Austral, além do barco de Puerto Natales até Puerto Yungai de 44 horas. Terminamos o dia com um assado, muita conversa, até a cerveja acabar.

A cidade Santa Fé de la Vera Cruz contava com 400 mil habitantes em 2018, é chamada apenas de Santa Fé. Em 1814 a cidade se tornou a capital da província.


A cidade foi originalmente fundada em 1573 no local que hoje é um parque histórico. O assentamento foi transferido para seu local atual em 1653 devido à constante inundação do rio Cayastá.


Santa Fé possui três monumentos históricos nacionais: a Igreja e Convento de São Francisco (1680), a Igreja La Merced (1660-1754) e a Catedral de Santa Fé (1685).


Hoje, foi dia de passear com os amigos e conhecer um pouco a cidade de Santa Fé. Estava chovendo e por vezes uma bruma baixa fazia o papel de garoa.


A Igreja e Convento de São Francisco


Possui um altar belíssimo.


Hoje é dia da padroeira Nossa Senhora de Guadalupe, então, fomos conhecer a igreja.

A cidade está em festa e o local tomado pelas pessoas.


Terminamos a noite na choperia da fábrica, Cervejaria Santa Fé. Criada pelo alemão Otto Schneider em 1912.


Que possui um chopeduto levando o produto da fábrica até seu bar do outro lado da rua.


O bar é muito interessante, charmoso.


Olha que curioso esse painel.

Liso é o nosso chopp.